Sinkholes: os vazios de superfície. O que são e como evitá-los com a geofísica?

sinkholes-os-vazios-de-superficie-o-que-sao-e-como-evita-los-com-a-geofisica

Os sinkholes, nome em inglês para denominar os vazios de superfície, são grandes problemas que podem ocorrer no solo quando não se conhece a fundo sua composição e especificidades ao construir.

Os vazios de superfície ocorrem normalmente quando há condições adversas no solo, como a chuva intensa e pressões na superfície sobre um substrato que não as suportam. Eles são extremamente perigosos devido à sua aparente aleatoriedade, mas há uma maneira de identificar o risco da sua ocorrência no local.

Foi pensando nisso que elaboramos esse artigo: aqui, vamos falar sobre o que são os sinkholes, mostrar onde eles normalmente se manifestam e qual é a melhor maneira de evitá-los. Podemos começar?

O que são os sinkholes? 

Os vazios de superfície são exatamente o que o seu nome implica: escorregamentos de terra que criam enormes crateras, levando para o seu interior tudo o que se encontra no diâmetro do vazio, incluindo ruas, casas e prédios.

Um dos sinkholes que mais chamaram a atenção mundial foi o que aconteceu em Fukuoka, no Japão, no ano passado: um sinkhole de 30 metros de largura e 15 metros de profundidade se abriu no meio de uma avenida às 5 da manhã. Por sorte, ninguém se feriu, e o sinkhole foi consertado em menos de uma semana.

Engenheiros ambientais e geotécnicos identificaram o problema como uma falha de engenharia: abaixo do sinkhole passava uma linha de metrô deteriorada, e com as constantes chuvas e a maresia, a terra cedeu.

o-que-sao-os-sinkholes

Sinkhole em Fukuoka, no Japão. Especialistas culpam “problemas de engenharia” pelo surgimento da cratera, além das constantes chuvas e do movimento das marés.

No Brasil, casos de vazios de superfície também não são raros, principalmente em regiões serranas e chuvosas. Na comunidade do Contorno, em Petrópolis, logo ao lado da BR-040, um sinkhole se formou depois de um período forte de chuvas, sendo que uma casa inteira acabou cedendo junto com o solo. Esse incidente ocorreu em Novembro, e deixou várias moradias da comunidade com risco de desabarem.

Recentemente, um sinkhole foi detectado em Coromandel, no estado de Goiás, sendo esse mais parecido com o vazio de superfície de Fukuoka, no Japão: Uma cratera de 30 metros de largura “engoliu” parte de uma lavoura, sendo que a região não se encontra em desníveis, como o caso de Petrópolis.

Post no Facebook da Prefeitura de Coromandel, explicando o ocorrido

Post no Facebook da Prefeitura de Coromandel, explicando o ocorrido

Mas o que exatamente causa os vazios de superfície? No próximo tópico você descobre:

O que causa os vazios de superfície?

Normalmente, o que faz com que um vazio de superfície ocorra é uma junção de condições propícias para o seu aparecimento, a ação do tempo e a construção de estruturas na área, que colocam carga sobre o solo.

o-que-causa-os-vazios-de-superficie.jpg

Eles são particularmente mais propensos a acontecer em ambientes cársicos, ou seja, aqueles que apresentam dissolução química das rochas, especialmente o calcária. A chuva se infiltra no solo e se torna levemente ácida por conta da concentração de CO2 no subsolo, explicada pelo processo de decomposição de detritos naturais ou mesmo o lixo humano.

Os ambientes cársicos são propícios à erosão e a corrosão, sendo que se formam túneis e galerias por baixo do solo por conta desses processos. Quando cargas são aplicadas na superfície e o processo de corrosão continua com a ocorrência de chuvas intensas, surgem os vazios de superfície.

O processo de corrosão explica a maioria dos problemas com vazios de superfície, como por exemplo o caso de Coromandel, que se localiza em uma região cársica. Com as fraturas naturais que as rochas apresentam, a água se infiltra com maior facilidade e causa esses sinkholes mais largos e profundos.

Porém, a ação humana é um grande catalisador do aparecimento dos vazios de superfície. O lixo na região contribui com a acidez da água e acelera o processo, assim como a carga das casas e prédios construídos na região: um ambiente cársico já fragilizado pode produzir vazios de superfície a qualquer momento, e pressão vinda da superfície torna os sinkholes apenas uma questão de tempo.

Como evitar os sinkholes?

Como o aparecimento dos sinkholes em regiões cársicas é natural – a erosão dos ambientes cársicos formam, inclusive, belíssimas paisagens e sistemas de cavernas -, evitar que eles aconteçam por completo é impossível.

Como evitar os sinkholes

O que é possível, porém, é se utilizar dos métodos geofísicos e de geotecnia para identificar os tipos de solo durante a construção para evitar que ela seja feita em regiões propensas ao aparecimento dos vazios de superfície.

Essas investigações podem ser feitas com o método GPR ou de eletrorresistividade, sendo possível identificar as camadas formadoras do subsolo, a presença de lençóis freáticos e a possível presença de vazios e estruturas geológicas que propiciam o aparecimento dos vazios de superfície.

Dessa forma, mapear toda a região faz com que seja possível entender os riscos de se construir desordenadamente, mostrando que em loteamentos que se encontram sobre ambientes cársticos devem ser cuidadosamente analisados para se aferir a viabilidade de projetos de construção.

Como dissemos, impedir que os vazios de superfície ocorram no planeta é impossível, mas mitigar seus danos e prevenir acidentes graves é a missão da Geoanalisys.

Para saber mais sobre nossa área de atuação na prevenção dos sinkholes através dos métodos GPR e de eletrorresistividade, entre em contato conosco. Nos utilizamos da geofísica aplicada para fazer diversas aferições sobre a natureza do solo e tornar a construção – e a habitação – mais seguras.

(imagens: divulgação)

Nenhum comentário ainda