Qual a vantagem de se utilizar métodos não destrutivos (Levantamento Geofísico), na caracterização geológica e geotécnica em Projetos de Engenharia Civil?‏

Qual a vantagem de se utilizar métodos não destrutivos (Levantamento Geofísico), na caracterização geológica e geotécnica em Projetos de Engenharia Civil?

A aplicação de métodos geofísicos elétricos e seus resultados têm sido amplamente documentada e publicada, seja para pesquisas de água subterrânea, seja para estudo de contaminação de aqüíferos ou pesquisa mineral das mais diversas. Em geotecnia o uso se dá em mapeamentos de subsolo para apoio a obras de engenharia, como usinas e pequenas centrais hidrelétricas, barragens, túneis rodoviários, projetos para instalação de gasodutos, entre outros.

Ocorre que, além de resultados confiáveis, a questão dos riscos geológicos iminentes e movimentos que podem potencializá-lo trazem para o campo da Geofísica Elétrica uma nova vantagem direta, já conhecida, mas nunca antes tão importante, mapear subsolos sem correr riscos – sem interferir no ambiente. As principais vantagens desta técnica geofísica, além de não ser um método invasivo, são a facilidade de aquisição de dados, a realização de leituras em diversas profundidades, a versatilidade do equipamento em campo e a possibilidade de varredura de grandes áreas num curto espaço de tempo.

Os imageamentos elétricos 2D identificam as camadas geoelétricas e sua distribuição lateral.

Os imageamentos elétricos em 3D indicam a distribuição dos materiais em planta, identificando principalmente as heterogeneidades nas camadas investigadas, distribuição em área e a direção do fluxo subterrâneo. Os níveis 1, 2 e 3 são caracterizados, além da cobertura saturada ou não.

O método da eletrorresistividade, o modelo utilizado e a interpretação geológica se mostraram uma ferramenta eficiente na definição dos principais parâmetros de avaliação dos processos de formação dos movimentos de massa, como por exemplo, espessura de cobertura, perfil contínuo do topo rochoso, presença de blocos e matacões, nível do lençol freático e planos de movimentação. Desta forma colaborando na correta ação preventiva ou em intervenções posteriores. Abaixo exemplo de cobertura do terreno com estudo geofísico.

orçamento_post

Nenhum comentário ainda