Qual a melhor metodologia de dimensionamento do sistema de aterramento de parques eólicos e outros projetos de grande porte?

Para estabelecer o dimensionamento do sistema de aterramento de um parque eólico ou outro projeto de grande porte que seja eficiente, é necessário realizar medições de resistividade dos locais de implantação dos projetos de forma a se obter um modelo com as resistividades não só das camadas superficiais como é comumente feito, mas também das camadas mais profundas.

A Norma ABNT NBR-7117/2012, não estabelece o limite de profundidade dessas medições, mas a experiência acumulada pela Geoanalisys nos últimos 05 (cinco) anos mostrou que os modelos obtidos levando em conta medições de longo alcance, que obtém as resistividades das camadas mais profundas são mais eficientes para subsidiar os projetos de aterramento de grande porte tais como os projetos de implantação de aerogeradores, distritos industrias, sub-estações de enrgia elétrica, entre outros.

Para estas situações a melhor metodologia é a eletrorresisitividade (através de Sondagem Elétrca Vertical-SEV e Tomografia Elétrica) pois estará se medindo diretamente as resistividades das camadas de solo e das rochas nas quais os aterramentos terão que ser instalados.

imgeletro

Pseudo Cross-section e Resistivity Cross-section das SEV’s P2, E1, E2, E3, E4 e P1

eletrore

 

orçamento_post

 

Nenhum comentário ainda